O ciclo da criação

Quando o Fim dos Tempos chegou, eu estava ciente daquilo que tinha de ser feito. O caos não demorou a chegar, destruindo toda e qualquer esperança da humanidade. Gritos, dor, sangue, agonia e infinitos suplícios. A sinfonia da destruição.

No sétimo dia de Tormenta, enfastiado de tanto refestelar-me no sofrimento alheio, sentei-me ao lado do Glorioso Senhor, cujo destino ninguém sabia, exceto eu. Ele assistia à ruína de Sua Criação com lágrimas nos olhos, aflito por não ter o poder de impedi-la.

– Satisfeito? – perguntou-me Ele, amargurado. – Diga-me: você sente prazer em testemunhar esta calamidade, em ser a causa dela?

– Nada me alegra mais. Esperei muito tempo por este momento.

Eu sorria, deleitado com meu triunfo. Ele, sentindo o amargo gosto da impotência, falou:

– Por que você fez isto? Que razões tinha para Me trair? Eu lhe ensinei tudo o que você sabe! Eu…

– Você fracassou. A hora de pôr um fim em Seu incomensurável erro chegou.

– Se você Me destruir, sabe o que vai acontecer. Não pense que continuará a existir sem Mim!

– Quer pôr isto à prova?

Ele hesitou.

– Por favor… Reconsidere!

– Você me enoja, meu Senhor.

O lamento de Deus perfurou meus ouvidos, mas não senti pena Dele. Ao meu sinal, a realidade que todos conheciam caiu na inexistência, e o Todo-Poderoso dissipou-se qual areia ao vento.

Certa vez, rotularam-me audaz. Acho que devo concordar. Naquele momento, minha maior ambição se realizara, por fim. Orgulhoso de meu feito, pus-me a dormir, aguardando a hora de meu despertar. Acordando, criaria uma nova realidade, sustentaria a Criação sob um novo poder e, como era de se esperar, esqueceria de Meus atos passados. Moldaria, então, o Arauto, que, quando chegasse a ocasião, iria rebelar-se e trair-Me, pondo fim à Minha existência. A seguir, encher-se-ia de orgulho e, então, adormeceria…

Como sempre haveria de ser.

Anúncios

Uma resposta para O ciclo da criação

  1. Carolina disse:

    :OOOOO
    MUITO bom esse, rami!
    me lembrou um pouco da mitologia grega, quando Jupitar mata seu pai e teme que seus filhos façam o mesmo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: